Por Manuel António Pina

Tudo o que te disser

São feitas de palavras as palavras
e da melancolia da
ausência da prosa e da ausência da poesia.

É o que falta que fala
do lugar do exílio
do sentido e da falta de sentido.

Tudo o que te disser
tudo o que escrever
sou eu a perder-te,

Cada palavra entre
o que em mim é corpo
e é nela sopro.

(Manuel António Pina em "Nenhuma Palavra e Nenhuma Lembrança")

2 comentários:

Lana disse...

simplesmente....lindo..

isabel disse...

Quase não foi necessário sair do lugar...ou talvez...como é fácil sair do lugar, sem dele sair...obrigado.
Um abraço.
Isabel