Concerto

Cheguei agora a casa e apeteceu-me dizer-vos o que fiz. Fui assistir a um Concerto da Orquestra do Algarve no Cine-Teatro de Loulé (a comemorar o 75º aniversário).

Programa:

1ª Parte

C. Carneiro (1895-1963) – “Memento”, para orquestra de cordas
F. Krommer (1759-1831) – Concerto para dois Clarinetes, Op. 35
Solistas (Clarinete): Jennifer Brown e Rachel Fillhart

2ª Parte
L. Beethoven (1770-1827) – Sinfonia N.º2 em Ré Maior, Op.36

Maestro : Osvaldo Ferreira


Gostei do que ouvi, em particular do Concerto para 2 Clarinetes onde as duas jovens solistas (membros da Orquestra) mostraram o gosto de fazer música em conjunto, conversando descontraidamente uma com a outra através da música, trocando muitas vezes olhares cumplices de prazer musical. Assim vale a pena.

Mesmo que Faro 2005 não passe de um nome, fora dele vão acontecendo coisas aqui pelo sul.

Dois lamentos:
1º Dos 31 membros da Orquestra, no máximo serão oito os portugueses (isto pelos nomes dos músicos)

2º Mais de metade do público eram cidadãos estrangeiros. Mesmo que existam muitos no Algarve não são, certamente, a maioria.

2 comentários:

João Scottex disse...

É verdade, os maus resultados na educação em Portugal, a Português e Matemática, estão a anos luz da surdez musical. Talvez, também por vergonha, como não percebem, não vão assistir. Em Loulé actividade musical, só espctáculos, já não é mt má.

Cerejinha disse...

A existência de músicos estrangeiros tem uma explicação: não é falta de músicos portugueses, mas esses também estão no estrangeiro.É natural que cada músico faça primeiro carreira fora do seu país, independentemente da nacionalidade e só depois volte às origens.
:-)
A Orquestra do Algarve ouvida na Igreja de São Pedro, em Faro, é um colosso!